Última hora

Última hora

Eleições Europeias: Centro-direita lidera sondagens a um mês das eleições

Em leitura:

Eleições Europeias: Centro-direita lidera sondagens a um mês das eleições

Tamanho do texto Aa Aa

A apenas um mês das eleições europeias, as mais recentes sondagens apontam para algumas mudanças, em comparação com os estudos dos últimos meses: há algumas semanas o centro esquerda liderava as intenções de voto, mas o centro direita está a crescer e já passou para a frente.

Nestas eleições não está só em jogo o número de lugares no Parlamento Europeu: a família política vencedora vai escolher o sucessor de Durão Barroso na presidência da Comissão Europeia.
Os dois candidatos mais bem colocados são o democrata-cristão luxemburguês, Jean-Claude Juncker, e o socialista alemão, Martin Schulz.

Mas o desconhecimento dos eleitores europeus ainda é enorme, como explica o especialista em assuntos europeus, David O’Leary, do instituto Europe Decides/Burson-Marsteller: “o tema não tem sido muito falado nos meios de comunicação nacionais- muitas pessoas nas ruas provavelmente não sabem quem são os candidatos. Por isso, apesar dos partidos estarem preocupados com o crescimento do apoio aos candidatos, acredito que provavelmente o resultado vai estar mais dependente dos partidos nacionais das mudanças nos apoios.

Além disso, a crise dos últimos anos tem feito crescer o número de cidadãos europeus descontentes com as políticas comunitárias e está a registar-se um crescimento dos partidos de extrema direita e eurocéticos, como é o caso dos holandeses do Partido da Liberdade e os franceses da Frente Nacional, liderados por Marine le Pen….que se aliaram para concorrer ao parlamento europeu.

David O’Leary lembra ainda que “estes partidos podem ser capazes de formar um grupo de 40 eurodeputados, se se mantiverem juntos. Não sei se vamos assistir ao crescimento de um grupo semelhante na esquerda, com outras pessoas descontentes com projeto europeu. Mas este é um sinal que deve preocupar os líderes europeus.”

Os quase 400 milhões eleitores europeus dos 28 Estados-membros vão então a votos nas nas eleições europeias de 22 a 25 de Maio