Última hora

Última hora

México e Colômbia homenageiam García Márquez

Em leitura:

México e Colômbia homenageiam García Márquez

Tamanho do texto Aa Aa

Gabriel García Márquez foi homenageado pelos presidentes mexicano e colombiano e por milhares de fãs, na Cidade do México.

Quatro dias depois da morte do escritor colombiano, que faleceu aos 87 anos, o país onde vivia há três décadas e onde escreveu algumas das suas principais obras, entre elas “Cem anos de solidão”, prestou-lhe a última homenagem.

“Se quiséssemos personificar a América Latina, com um símbolo de emoção, generosidade e grandeza, Gabriel Garcia Marquez seria a figura ideal”, afirmou o Chefe de Estado do México.

Na cidade natal do Nobel da Literatura, Aracataca, na costa da Colômbia, decorreu um funeral simbólico. É nesta localidade que existe um museu dedicado a sua obra.

“Há um sentimento de nostalgia e dor com uma morte que é tão relevante para o município de Aracataca, para o país e para a América Latina. Os céus também choraram. As pessoas de Aracataca estão em luto profundo, sentem tristeza pela morte do nosso escritor e o céu chorou com Aracataca”, explica um conterrâneo do autor.

Na Colômbia, presta-se homenagem a García Márquez com sessões de leitura das suas obras e com uma exposição sobre a sua vida.

A família do escritor não decidiu onde depositará as suas cinzas. O embaixador colombiano no México afirmou que é desejo de ambos os países que elas sejam partilhadas.