Última hora

Última hora

Ucrânia: OSCE exige libertação imediata de chefe da polícia sequestrado

Em leitura:

Ucrânia: OSCE exige libertação imediata de chefe da polícia sequestrado

Tamanho do texto Aa Aa

O representante na Ucrânia da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), o turco Ertugrul Apakan, exigiu a libertação imediata do chefe da polícia da cidade ucraniana de Kramatorsk.

Vitali Kolupai foi alegadamente sequestrado na segunda-feira por um grupo armado pró-russo afeto à autoproclamada República Popular de Donetsk, que se diz ser liderada por um cidadão russo. O grupo composto por sete homens terá pedido uma reunião ao chefe da polícia de Karamatorsk, após a qual Kolupai terá sido levado para a cidade vizinha de Sloviansk contra a sua vontade, mas sem oferecer resistência.

Para o Ministério do Interior da Ucrânia, este ato representa uma flagrante violação do acordo estabelecido com a Rússia na semana passada em Genebra.

Kramatorsk é uma das cidades do leste da Ucrânia dominada por rebeldes armados pró-Rússia, os quais há cerca de dez dias tomaram de assalto a esquadra de polícia local. Uma operação militar ucraniana para recuperar o controlo da esquadra foi então levada a cabo em Kramatorsk, mas aparentemente sem grande sucesso.

O alegado sequestro do chefe da polícia de Kramatorsk soma-se ao de cinco jornalistas – dois ucranianos, dois italianos e um bielorrusso – nos últimos dois dias e que estarão igualmente detidos em Sloviansk por homens armados pró-Rússia.