Última hora

Última hora

Israel bombardeia festa da "reconciliação" palestiniana

Em leitura:

Israel bombardeia festa da "reconciliação" palestiniana

Tamanho do texto Aa Aa

Fatah e Hamas assinaram esta quarta-feira um acordo de reconciliação. Poucas horas depois Israel bombardeou a Faixa de Gaza, quando muitos palestinianos celebravam nas ruas a nova “unidade palestiniana”.

Um governo de união, dirigido por Mahmoud Abbas, será formado nas próximas semanas.

Já passaram quase sete anos desde a guerra fratricida que dividiu os territórios palestinianos em duas esferas de influência.

Agora, é tempo de “esquecer o que aconteceu no passado”, afirmou Zam al-Ahmed, um alto responsável da Fatah, para quem “o resultado dos esforços realizados é hoje claramente visível”.

É o “fim da era da divisão” dos palestinianos, acrescentou Ismail Haniyeh, líder do Hamas.

As duas partes comprometeram-se ainda a convocar eleições gerais no prazo de seis meses.

Na reação ao acordo, o primeiro-ministro israelita disse que a Autoridade Palestiniana tem de “decidir se quer a paz ou a reunificação com o Hamas”, afirmou Benjamin Netanyahu.