Última hora

Última hora

Japão-EUA: Parceria Trans-Pacífica e a diplomacia do sushi

Em leitura:

Japão-EUA: Parceria Trans-Pacífica e a diplomacia do sushi

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira etapa de uma digressão destinada a “reequilibrar” o poder dos aliados asiáticos dos Estados Unidos face à crescente hegemonia chinesa. No Japão, além de ter sido convidado pelo primeiro-ministro Shinzo Abe a jantar no restaurante de sushi que é considerado como um dos melhores do mundo, Obama debateu uma variedade de assuntos, incluindo a criação da Parceria Transpacífica, um projeto de livre comércio envolvendo 12 países.

“Estamos atualmente a tentar criar uma situação em que não significa não existirem áreas com proteção sem tarifas. No entanto, as negociações são muito difíceis e é por isso necessário continuar”, afirmou Shinzo Abe.

A Parceria Trans-Pacífica é fundamental para a presença americana na Ásia.

Há quem veja o pacto com maus olhos.

“Tenho a impressão que o Obama veio aqui para falar de negócios e realmente não o quero ver aqui”, afirma uma manifestante na capital japonesa.

As disputadas ilhas Senkaku ou Diaoyu com a China não foram esquecidas. Obama reiterou que os territórios estão integrados num acordo de defesa com Tóquio

A Coreia do Sul é a próxima paragem de Obama numa digressão que o vai também levar à Malásia e às Filipinas.