Última hora

Última hora

Kiev: "Terroristas ultrapassaram a 'linha vermelha'"

Em leitura:

Kiev: "Terroristas ultrapassaram a 'linha vermelha'"

Tamanho do texto Aa Aa

“Os terroristas ultrapassaram a linha vermelha”. Palavras do presidente ucraniano, após a descoberta de dois corpos com marcas de tortura, perto de Slaviansk.

Os dois corpos foram descobertos no sábado, no rio que banha Donetsk, região que Olexandre Turchinov diz estar “refém dos terroristas”.

Entre as vítimas, Volodymir Rybak, um autarca do partido pró-ocidental de Iulia Timoshenko, e que é também o partido do atual presidente.

O vereador de Gorlivka, cuja autarquia está sob controlo pró-russo, tinha desaparecido na quinta-feira, após ter participado numa manifestação a favor da unidade de Ucrânia.

O governo de Kiev anunciou agora o reforço da operação antiterrorista que visa desmantelar os grupos pró-russos.

“A operação antiterrorista continua. Os representantes da lei estão a trabalhar no desmantelamento de grupos de ‘gansgers’ em Kramatorsk, Slaviansk e outras outras cidades da região de Donetsk e de Luhansk”, afirmou o vice-primeiro-ministro Vitaliy Warema.

O governo de Kiev e os seus aliados ocidentais acusam Moscovo de usar agentes infiltrados para fomentar a crise no leste da Ucrânia. Acusações que Moscovo, obviamente, desmente.