Última hora

Última hora

Sul coreanos homenageiam vítimas do naufrágio do "ferry" Sewol

Em leitura:

Sul coreanos homenageiam vítimas do naufrágio do "ferry" Sewol

Tamanho do texto Aa Aa

Na cidade sul-coreana de Ansan foi erigido um altar em memória das vítimas do naufrágio do “ferry” Sewol.

Dos 476 passageiros e tripulação, 339 eram alunos e professores de um liceu daquela cidade que participavam num passeio de estudo à ilha de Jeju. Só 174 pessoas foram salvas, entre elas 70 estudantes.Equipas de médicos e psicólogos fazem tudo para ajudar os sobreviventes a ultrapassar o stress pós-traumático.

Um porta-voz dos pais dos estudantes sobreviventes afirmou que estes se sentem culpados.

“É realmente terrível. Há muitas vítimas entre os estudantes. Não posso descrever com palavras o quanto me sinto mal”, disse um homem de 56 anos.

Mas não são só os familiares e os sobreviventes que sofrem, o impacto psicológico da catástrofe far-se-á sentir durante muito tempo nos socorristas, nomeadamente nos mergulhadores que recuperam dezenas de cadáveres presos no interior do “ferry”.