Última hora

Última hora

Uma exposição nos 40 anos do Cubo de Rubik

Em leitura:

Uma exposição nos 40 anos do Cubo de Rubik

Tamanho do texto Aa Aa

Para celebrar os quarenta anos do mais famoso puzzle matemático, o Liberty Science Center de Jersey City, New Jersey, abriu ao público uma exposição consagrada ao cubo: “Por detrás do Cubo de Rubik”.
A exposição mostra os primeiros passos do popular quebra-cabeças.

Cerca de 350 mil cubos foram vendidos, desde que o arquitecto húngaro Erno Rubik criou, em 1974, esta peça fascinante, que põe à prova as capacidades de raciocínio espacial.

Quarenta anos depois, o cubo de Rubik continua a ser um dos mais populares quebra-cabeças do mundo.

Nesta exposição, podemos admirar também o cubo mais caro do mundo, criado pela Diamond Cutters International – um cubo de ouro de 18 quilates, composto de mil trezentas e sessenta jóias, entre as quais diamantes brancos, esmeraldas verdes, rubis vermelhos, safiras azuis e amarelas, ametistas violetas, com um valor calculado em dois milhões e meio de dólares.

O criador do mais famosos puzzle matemático confessa-se marcado pela sua obra:
“No fundo, passei mais de metade da minha vida com este cubo. E se penso na minha vida adulta, posso dizer que passei a maior parte dela com o cubo – eu tinha apenas 30 anos quando o inventei.”

Quando foi lançado em 1974 em Budapeste, o cubo de Rubik só podia ser vendido nos países do bloco soviético.

Desde o lançamento internacional em 1980, calcula-se que uma em cada sete pessoas em todo o mundo tenha jogado com o cubo mágico.

Um dos objetivos desta exposição, é mostrar que as fronteiras entre a ciência e a arte não são estanques.

Paul Hoffman, responsável pelo Liberty Science Center, explicou-nos o que espera desta iniciativa:
“Esta exposição terá sucesso se conseguir que alguém que entre aqui como matemático, encontre o seu lado artístico e que alguém que é mais próximo ao lado artístico descubra aqui que a arte está profundamente ligada à ciência e à matemática.E por isso chamámos ã exposição “Por detrás do Cubo de Rubik”, pois não é do cubo que aqui se trata, mas principalmente da interceção do talento de engenharia mecânica, design, cores e matemática – que resulta em 43 quintilhões de combinações possíveis.”

Na exposição aqui patente, uma das novidades é um robot, que pode resolver o quebra-cabeças se a tarefa se tornar demasiado difícil, com o processo podendo ser acompanhado num ecrã.

Inaugurada dia 26 de abril, a exposição estará aberta ao público por sete meses, em Jersey.

Será depois mostrada noutros países durante sete anos.