Última hora

Última hora

Contagem decrescente para canonização de João XXIII e João Paulo II

Em leitura:

Contagem decrescente para canonização de João XXIII e João Paulo II

Tamanho do texto Aa Aa

A Praça de São Pedro encheu-se já este sábado com milhares de fiéis, vindos dos quatro cantos do mundo para assistir à cerimónia de canonização dos antigos papas João XXIII e João Paulo II, que tem lugar este domingo.

O Vaticano ultima os preparativos para o evento, rodeado de fortes medidas de segurança.

Em resposta às vozes críticas, o padre Thomas Rosica, que dirige uma televisão católica, defende que “a canonização não é o selo de um bom papado, governo ou reino, porque quando seres humanos têm determinados cargos, como os Papas, podem haver descuidos e talvez alguns assuntos não sejam tratados. A canonização é, em última instância, acerca da santidade e da proximidade com Deus”.

Nos últimos dias, têm-se levantado vozes contra a rapidez da canonização de João Paulo II, apenas nove anos após a sua morte, e a falta de atenção dada aos casos de abusos sexuais na Igreja durante o seu papado.

Longe das polémicas, um peregrino polaco responde à previsão do tempo chuvoso que deverá acompanhar a cerimónia dizendo que não está “preocupado” e que ninguém vai “desencorajar”.

Um italiano acrescenta que “não há problema nenhum se chover, isso faz parte da santidade”.

A polícia italiana anunciou, por seu lado, ter apreendido cerca de 700.000 objetos comemorativos falsos com a imagem do papa Francisco e dos futuros santos João XXIII e João Paulo II.