Última hora

Última hora

Ucrânia: separatistas de Slaviansk dispostos a trocar observadores internacionais

Em leitura:

Ucrânia: separatistas de Slaviansk dispostos a trocar observadores internacionais

Tamanho do texto Aa Aa

Os separatistas entrincheirados na cidade de Slaviansk, no Leste da Ucrânia, dizem-se dispostos a libertar os observadores internacionais que capturaram na sexta-feira em troca de militantes pró-russos detidos pelas autoridades de Kiev.

Uma equipa da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa está a caminho para tentar negociar a libertação.

Um representantes dos separatistas em Slaviansk voltou a repetir a acusação de que os homens detidos “não são observadores, mas espiões”.

A OSCE disse que são observadores enviados por alguns dos seus Estados-membros, mas para a liderança separatista tratam-se de agentes dos serviços secretos de países da NATO.

Em visita ao Vaticano, o primeiro-ministro ucraniano acusou a Rússia de ter violado o espaço aéreo do seu país “por sete vezes” na noite de sexta para sábado, tendo como “única intenção (…) começar uma guerra”.

Numa igreja em Roma popular entre fiéis ucranianos, Arseniy Yatsenyuk visitou um memorial em honra das vítimas dos confrontos na praça Maidan de Kiev.

A escalada de tensões entre Kiev e Moscovo levou a delegação ucraniana a decidir regressar ainda hoje ao país, não ficando na capital italiana para a cerimónia de canonização de João XXIII e João Paulo II.