Última hora

Última hora

As magnificências de "The Little Rann"

Em leitura:

As magnificências de "The Little Rann"

Tamanho do texto Aa Aa

Um céu semeado de estrelas, difícil de ver nas grandes cidades, seguido de um nascer do sol de tirar o fôlego…

À luz do dia a imensidão do “The Little Rann” no deserto de Gujarat, na Índia, estende-se até perder de vista

“The Little Rann” faz fronteira com o “Greater Rann” de Kutch no oeste da Índia.

Para o fotógrafo de vida selvagem Devjibhai é este o seu lar. Aqui todos o conhecem como “O homem do deserto”.

“Sempre que nos deslocamos aqui, este lugar oferece-nos uma nova perspetiva na vida. Aqui estás unido com a natureza, sozinho… Aqui a tua mente regenera-se”, considera Devjibhai.

Devjibhai passou a conhecer, em profundidade, os cerca de 5 mil quilómetros quadrados que constituem “The Little Rann”. O fotógrafo patrulha, com o seu velho jipe, toda a região, mantendo registo da fauna característica do Gujarat.

“The Little Rann” de Kutch é o único lugar, no mundo, onde se pode avistar o burro indiano em estado selvagem. Para ajudar a preservar este animal, em vias de extinção, o governo indiano criou, em 1972, um santuário para o burro selvagem. Cerca de 5 mil quadrúpedes vivem aqui.

O deserto é também o lar de outros mamíferos únicos, como o lobo indiano, a raposa do deserto e o antílope nilgó, mas o habitante que, talvez, prenda mais a atenção é o flamingo.

Durante a monção o Rann fica submerso cerca de um mês, entre novembro e fevereiro. Os níveis de água são, suficientemente, elevados, transformando o Rann num verdadeiro paraíso para os amantes de aves.

Em 2008 foi criada uma Reserva da Biosfera para preservar o Rann…

Apaixonado pelo deserto, Devjibhai fundou um acampamento ecológico, na orla, onde os visitantes podem experimentar a beleza do deserto, em primeira mão, pernoitando em cabanas tradicionais.

Os safaris são, também, uma opção…

Para esta turista alemã, Brirgid Fritsch, “foi fascinante ver como fazem o sal e ver o burro selvagem. Nunca tinha visto animais tão maravilhosos e havia muitos flamingos e outras aves,” conclui.

Outrora toda a região do “The Little Rann” esteve no fundo do mar, é por isso que as salinas são parte integrante da paisagem. A região é a principal fornecedora de sal de toda a Índia.

Devido à criação da Reserva da Biosfera, o objetivo é encontrar alternativas de vida aos habitantes…

“Se, no futuro, o governo incentivar as pessoas da orla do deserto a envolverem-se com a conservação da vida selvagem, atuando como guias turísticos do Rann, isso iria beneficiá-los e, ao mesmo tempo, preservar a vida selvagem”, afirma o empresário local, Jumed Malik.

A região do deserto de Gujarat é, também, conhecida pelo artesanato: esculturas de pedra, têxteis e indústrias de tecelagem tradicionais.

Atividades que o governo estadual está a incentivar e a desenvolver.

“Há mais de 50 anos que que faço este tipo de bordado. Os nossos antepassados faziam-no… Hoje, com os turistas, conseguimos fazer dinheiro com os nossos trabalhos”, diz satisfeita esta artesã.

“Vou continuar a andar por aqui. Este é o lugar onde eu nasci. Aqui é onde vou morrer. Estou feliz!”, exclama Devjibhai