Última hora

Última hora

Debate dos candidatos às europeias foi um "teste" à democracia

Em leitura:

Debate dos candidatos às europeias foi um "teste" à democracia

Tamanho do texto Aa Aa

A Euronews conduziu, esta segunda-feira, o primeiro debate entre cabeças-de-lista dos partidos europeus para as eleições de 25 de Maio. Na redação de Bruxelas, dois analistas fizeram o balanço deste confronto de ideias sobre o futuro da União Europeia.

Fred Bouchard/euronews: “Houve um vencedor neste debate?”

Jean Quatremer/jornalista Libération: “A democracia. Temos um efetivo debate político. É realmente a primeira vez na história da União Europeia que os candidatos à presidência da Comissão se dão a conhecer, dizem o que vão fazer, debatem as suas opções políticas e os eleitores podem, assim, fazer a sua escolha”.

Fred Bouchard/euronews: “Concorda Christophe Garach?”

Christophe Garach/jornalista Europolitics: “Sou um pouco mais pessimista. Sabe porquê? Porque se bem que é verdade que há um debate público e foram nomeados os candidatos; no final das contras, após as eleições, não estou convencido de que as portas estarão totalmente abertas quando os líderes se reunirem para obterem uma maioria e escolherem os projetos e os programas. Será necessário negociar e isso, infelizmente, faz-se à porta fechada”.

Para os analistas, o liberal Guy Verhofstadt e a ecologista Ska Keller mostraram-se mais combativos, enquanto que o conservador Jean-Claude Juncker e o socialista Martin Schulz foram mais contidos.