Última hora

Última hora

Hungria: Marcha dos Vivos

Em leitura:

Hungria: Marcha dos Vivos

Tamanho do texto Aa Aa

Na capital húngara milhares de pessoas participaram na Marcha dos Vivos que comemora o Dia de Memória do Holocausto.

Há 70 nos, a 29 de abril de 1944 partiu de Budapeste para o campo de concentração de Auschwitz o primeiro comboio de deportados judeus.

Entre os participantes na marcha estão descendentes de nazis que pedem perdão pelos atos cometidos pelos seus antepassados.

“Temos de contar as histórias verdadeiras dos nossos pais e avós. Com isso mostramos um sinal claro contra o atual antissemitismo”, disse Jobst Bittner.

Apesar da determinação do governo húngaro na luta contra o antissemitismo, o terceiro partido político mais votado é abertamente antissemita e racista.

A correspondente da Euronews em Budapeste acompanhou a marcha.

“A Marcha dos Vivos é organizada anualmente em Budapeste mas esta talvez seja mais importante já que se celebra o Ano de Memória do Holocausto na Hungria; a relação do governo com as organizações judaicas está no seu ponto mais baixo e nas eleições, 20% dos votos foram para um partido que não se priva de atos antissemitas”, sublinhou Andrea Hajagos.