Última hora

Última hora

Quando um diamante raro desperta a cobiça

Em leitura:

Quando um diamante raro desperta a cobiça

Tamanho do texto Aa Aa

Bérénice Bejo e Yvan Attal juntos no novo filme de Éric Barbier, “Le dernier diamant”, ou “O último diamante”.

Um thriller que narra a história de uma tentativa de roubo de um diamante raro.

Simon, acabou de sair da prisão e quer roubar o “Florentin”, um mítico diamante.

Julia é a dona da gema, que foi encontrada pela mãe e que morreu em circunstâncias misteriosas.

Simon finge ser um especialista em segurança de modo a poder aproximar-se da jovem e realizar o roubo.

Para o realizador, Éric Barbier, é o retornar a um género pelo qual a indústria cinematográfica francesa já foi muito reconhecida.

“O cinema francês teve, de facto, um período muito rico neste género, entre os anos 50 e 70. Havia muitos filmes com este tipo de argumento, este tipo de cenário e penso ser um prazer trabalhar no ‘Le dernier diamant”. Foi o reavivar este género de cinema que é um género que foi, um pouco abandonado em França,” acredita Barbier.

O ator francês, Yvan Attal, alcançou notoriedade internacional em 2006 ao participar no filme “Munique” Steven Spielberg, sobre o massacre nos Jogos Olímpicos de 1972.

Bérénice Bejo saltou para a ribalta internacional ao ser nomeada para um Óscar de melhor atriz secundário, com “O Artista”.

Este é o primeiro filme em que Bérénice e Yvan contracenam…

“As coisas foram muito tranquilas e naturais entre a Bérénice e eu. Tenho a impressão de que do primeiro ao último dia o nosso relacionamento, obviamente, mudou uma vez que nos íamos conhecendo melhor, as cenas que fizemos juntos, etc… Mas foi sempre fácil, sempre com um sorriso,” confirma Attal.

O realizador sublinha que “as cenas são bastante leves, foi muito leve, por isso foi um prazer conhecermo-nos, mesmo o Yvan se divertiu com a Bérénice nos textos, nos silêncios e sobre a maneira como a vai manipulando.”

O objetivo do realizador foi contar a história de um modo surpreendente e novo. “O que determina o interesse por este tipo de filme é a repercussão, ou seja, como é que vamos surpreender o público, dando-lhe pistas e que de um momento para o outro se torna num engodo, e fazemos o espetador descobrir que há outros níveis na história”, conta.

“Le dernier Diamant” nos cinemas, na Europa, até ao final de 2013.

Bonus interview with film crew