Última hora

Última hora

Ucrânia: Moscovo "avisa" amigos americanos

Em leitura:

Ucrânia: Moscovo "avisa" amigos americanos

Tamanho do texto Aa Aa

Em Minsk, onde se deslocou para participar numa reunião do Supremo Conselho Económico Eurasiático, Vladimir Putin disse que a Rússia não vê necessidade de aplicar sanções contra o Ocidente, mas pode reconsiderar a participação em empresas ocidentais, incluindo na área da energia, se as sanções continuarem.

Entretanto, o vice Primeiro-ministro Dmitri Rogozine avisou que os Estados Unidos “expõem” os seus astronautas na ISS com a proibição da exportação de tecnologia para Moscovo.

“Avisamos os nossos amigos americanos que responderemos a declarações com declarações e a atos com atos.
Eles dizem para não tocarmos na ISS, nem nos programas espaciais. Ok, então é assim: se querem atingir o potencial económico da engenharia espacial russa, então deverão utilizar um trampolim para colocar os seus astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional”, afirmou Rogozine.

As cápsulas espaciais russas Soyuz são atualmente o único meio de transporte para levar astronautas até à ISS e trazê-los de regresso à Terra.

A bordo da ISS estão atualmente seis astronautas – um japonês, três russos e dois americanos.