Última hora

Última hora

Homenagem a Ayrton Senna

Em leitura:

Homenagem a Ayrton Senna

Tamanho do texto Aa Aa

A 1 de maio de 1994 morreu Ayrton Senna.
Foram milhares os que quiseram prestar homenagem a um dos melhores piloros da história da Formula 1.
Para muitos será mesmo o melhor de sempre…que só não teve mais tempo para bater recordes, ganhar mais corridas e títulos. No circuito italiano de Imola, onde o brasileiro sofreu o trágico acidente estiveram também as principais figuras da Ferrari, equipa onde o piloto queria terminar a carreira.

Ayrton Senna da Silva morreu em corrida, no Grande Prémio de San Marino, no circuito italiano de Imola. Numa situação nada normal: perdeu o controlo do Williams-Renault e embateu violentamente nos muros da curva Tamburello. Um acidente que o mundo viu em direto pela televisão. E quem assistiu ao momento, dificilmente esquece o capacete amarelo e verde, imóvel por longos segundos.

Segundos que ditaram o fim de uma carreira recheada: o piloto disputou 161 grandes prémios, entre 1984 e 1994; ganhou 41, fez 65 “pole positions”, 80 pódios e liderou em quase 3.000 voltas.

Depois de 1 de maio de 1994 a Formula 1 mudou. Foi obrigada a mudar, sobretudo, em matéria de segurança. Recorde-se que na véspera, o piloto austríaco Roland Ratzenberger tinha morrido 25 num acidente no mesmo circuito nos testes livres

Por todo o mundo, mas especialmente no Brasil há inúmeras homenagens a um dos maiores ícones do desporto. Museus, exposições, livros e filmes que imortalizam Ayrton Senna.

No circuito de Imola, onde desde 2006 não se disputam provas de de F1 existe agora um busto do piloto para assinalar o desaparecimento de um dos ícones do desporto mundial.