Última hora

Última hora

Formula 1: Ecclestone terá sido "pressionado" a subornar banqueiro alemão

Em leitura:

Formula 1: Ecclestone terá sido "pressionado" a subornar banqueiro alemão

Tamanho do texto Aa Aa

Duas testemunhas garantem que o patrão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone foi pressionado a subornar um antigo banqueiro alemão. Durante mais uma sessão do julgamento que decorre no tribunal de Munique, foram ouvidas testemunhas que, apesar de não contrariarem a tese de pagamento de suborno, dizem que Ecclestone terá sido coagido a pagar quase 32 milhões de euros para facilitar a venda de ações da empresa que administra a Fórmula 1 a uma empresa privada, a CVC.

A porta-voz do tribunal, Andrea Titz, explicou que “de acordo com as duas testemunhas, Ecclestone foi ameaçado por Gerhard Gribowsky, por isso teve de pagar”.

Recorde-se que Bernie Ecclestone, de 83 anos continua a negar ter subornado o antigo diretor do banco Bayern LB. Gerhard Gribowsky foi detido há três anos e condenado pela justiça alemã a uma pena de prisão de oito anos e meio, por corrupção, fraude e quebra de confiança. No processo, o Gribowsky terá denunciado Ecclestone, por suborno, o que levou a abertura deste processo contra o patrão da Formula 1.