Última hora

Última hora

Samsung condenada a pagar 86 milhões de euros à Apple

Em leitura:

Samsung condenada a pagar 86 milhões de euros à Apple

Tamanho do texto Aa Aa

A guerra pelo domínio do mercado mundial dos “smartphones” (telefones inteligentes) passou esta semana pelo tribunal. A Samsung, atual líder do mercado dos “smartphones”, foi condenada a indemnizar a Apple em 119,6 milhões de dólares, o equivalente ao câmbio atual a 86,2 milhões de euros.

O motivo: o abuso por parte do fabricante coreano de cinco patentes detidas pela empresa americana. A condenação foi discutida ao longo da semana por um júri composto por quatro homens e quatro mulheres e comunicada esta sexta-feira ao tribunal de San José, na Califórnia, concluindo que a Samsung infringiu as cinco patentes da Apple. A empresa americana havia pedido uma indemnização aos coreanos na ordem dos 2,2 mil milhões de dólares (1,6 mil milhões de euros).

A Samsung, por outro lado, viu ser-lhe favorável a decisão num outro processo que havia aberto contra a Apple, por abuso igualmente de duas das suas patentes. Neste caso, com os asiáticos a reclamar uma indemnização de 6 milhões de dólares (4,3 milhões de euros), o tribunal condenou a empresa da “maçã” a pagar à coreana 158 mil dólares (114 mil euros).

Estes dois processos judiciais que agora chegaram ao fim representam apenas mais dois episódios de uma longa guerra comercial e tecnológica que a Samsung e a Apple têm vindo a travar pelo domínio mundial do mercado dos “smartphones”. As duas empresas têm aberto processos uma contra a outra um pouco por todo o Mundo desde há vários anos. O maior de todos está, atualmente em fase de recurso por parte dos coreanos, depois de um tribunal ter condenado a Samsung a pagar à Apple 930 milhões de dólares (671 milhões de euros), por ter sido provado que recorreu a tecnologia da “maçã” para desenvolver os seus produtos.

No que toca ao domínio de um setor avaliado em quase 240 mil milhões de euros, a Samsung, apoiada na tecnologia Android, da Google, está na frente com uma quota atual de cerca de 31 por cento do mercado mundial de “smartphones”, contra 15 por cento da Apple, que em 2011 detinha 27 por cento. Quase 70 por cento dos “telefones inteligentes” mundiais funcionam no sistema Android.