Última hora

Última hora

Confiança em Portugal exige "mais medidas", alerta Eurogrupo

Em leitura:

Confiança em Portugal exige "mais medidas", alerta Eurogrupo

Tamanho do texto Aa Aa

As várias instituições europeias estão a reagir positivamente ao anúncio do governo português de terminar o resgate da troika de forma limpa. O Eurogrupo, reunido esta segunda-feira, em Bruxelas, deverá também colocar o carimbo de aprovação, mas impõe cautela.

Jeroen Disselbloem, presidente deste conselho que reúne os ministros das Finanças da zona euro, disse que “é difícil avançar com a modernização, com mudanças nas nossas economias. Tendo em conta a forma como os governos trabalham, é sempre difícil tomar certas decisões, tanto em Portugal como noutros países”.

“Mas no caso de Portugal é crucial, tem de preservar a confiança dos mercados e isso requer novas medidas e o compromisso do governo”, acrescentou.

Já o governo grego vai pedir o alargamento das maturidades do empréstimo de 30 para 50 anos, de forma a tornar a dívida mais sustentável.

Atenas cumpriu a condição de obter um superávit primário em 2013 e deve regressar ao crescimento este ano.

Jeroen Disselbloem admite que “em novembro de 2012 dissemos que, se necessário, poderíamos considerar novas medidas de alívio. Essa necessidade terá de ser aferida depois de conhecermos os novos números de sustentabilidade do défice”.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Efi Koutsokosta, diz que “o FMI é claramente a favor de uma reestruturação da dívida grega, mas a UE ainda não definiu claramente a sua posição. Essa discussão começa nesta reunião, mas a decisão será tomada depois do verão, quando houver nova revisão da troika sobre os progressos da economia grega”.