Última hora

Última hora

Portugal anuncia "saída limpa" do programa de resgate mas ainda "há um longo caminho a percorrer"

Em leitura:

Portugal anuncia "saída limpa" do programa de resgate mas ainda "há um longo caminho a percorrer"

Tamanho do texto Aa Aa

Portugal segue o exemplo da Irlanda e vai sair do programa de resgate, no dia 17 de maio, sem “recorrer a qualquer programa cautelar” de crédito. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

“O 17 de Maio de 2014 ficará na nossa história como um dia de homenagem a todos os Portugueses, porque sem o esforço de todos não teria sido possível chegar até aqui”
Não será o dia nem do Governo, nem de nenhum partido político. O dia 17 de Maio será o vosso dia. Será o dia de homenagem a cada um de vós, o dia em que a nossa liberdade de decisão foi reconquistada por cada um de vós”, afirmou o chefe do executivo.

Pedro Passos Coelho deu os “parabéns” aos portugueses, reconheceu que “as dificuldades persistem para muitas famílias”, deixou claro que ainda há “um longo caminho para percorrer” e que o “rigor orçamental” é para manter. Depois, garantiu “que a recuperação do emprego e da economia está no centro das prioridades do Governo”.

O primeiro-ministro de Portugal considerou que a saída limpa é “a escolha certa na altura certa” porque “a estratégia de regresso aos mercados foi bem-sucedida, porque fizemos enormes progressos na consolidação orçamental e porque recuperámos a nossa credibilidade”. Além disso, “temos reservas financeiras para um ano”, “temos a confiança dos investidores e os juros da dívida estão níveis historicamente baixos”, garantiu Passos Coelho.