Última hora

Última hora

Cimeira UE-Japão: Crise na Ucrânia domina encontro

Em leitura:

Cimeira UE-Japão: Crise na Ucrânia domina encontro

Tamanho do texto Aa Aa

União Europeia e Japão reafirmaram o compromisso com valores e interesses comuns. Na cimeira que decorreu em Bruxelas, também foram discutidos os grandes assuntos da atualidade como a crise da Ucrânia.
O presidente do Conselho Europeu confirmou a possibilidade de reforçar as sanções à Rússia: “se a Rússia avançar com mais ações de destabilizem a situação na Ucrânia, vão ser tomadas medidas adicionais que vão afetar as relações económicas. Estamos preparados para tomar as decisões necessárias.”

Há algumas semanas, antes desta cimeira, Van Rompuy e o primeiro ministro japonês também discutiram a questão da Ucrânia em Haia, na reunião extraordinária do G7, que reune os países mais industrializados do mundo.
Os analistas acreditam que estes encontros são um sinal positivo para a Europa.

Shada Islam, diretora do “Policy, Friends of Europe”, considera que “É muito importante que o Japão esteja do nosso lado, do lado da Europa. Porque neste momento o G7 tem de continuar unido e o Japão é o único que tem o seu próprio conflito, nos territórios do norte com a Rússia. É importante tê-lo do nosso lado”.

As duas parte decidiram também acelerar as necogiações sobre um acordo de livre comércio. Para Tóquio, a questão mais importante será o fim dos impostos alfandegários para os automóveis japoneses. De acordo com a Comissão, este acordo pode traduzir-se na criação de 420 mil novos postos de trabalho na Europa.