Última hora

Última hora

Contas da Alstom e da Siemens desiludem

Em leitura:

Contas da Alstom e da Siemens desiludem

Tamanho do texto Aa Aa

O ano de 2013 não foi fácil para a Alstom. A empresa francesa registou uma queda de 28% dos lucros para 556 milhões de euros. As encomendas recuaram 10% e a dívida aumentou. A Alstom anuncia, por isso, que não pagará dividendos este ano.

É com estes resultados, que a Alstom analisa a proposta superior a 12 mil milhões de euros feita pela General Eletric para adquirir a divisão de Energia.

Quanto ao interesse da Siemens, Patrick Kron, presidente executivo da Alstom, responde: “Hoje, não há uma proposta da Siemens. Temos na mesa apenas a proposta da General Eletric. Mas a Siemens mostrou interesse e se avançar com uma proposta, vamos examiná-la, comparando-a com a que temos na mesa e tendo em conta os interesses de todas as partes”.

Do lado da Siemens manteve-se o mistério sobre a Alstom, na apresentação dos resultados. As contas do grupo alemão revelaram-se inferiores ao previsto no segundo trimestre, penalizadas pela unidade energética.

Em relação à Alstom, Joe Kaeser afirmou: “Temos a oportunidade de ver analisar os ativos da Alstom nas próximas quatro semanas e decidiremos depois se fazemos ou não uma proposta. Estamos tranquilos neste processo e não queremos transformá-lo numa guerra”.

Para já a Siemens avança com o próprio plano de reestruturação.

Paris e Berlim são favoráveis ao negócio entre os dois grupos europeus.

Qualquer que seja a decisão da direção da Alstom, os acionistas do grupo francês terão de ser consultados, o que poderá ocorrer no outono.