Última hora

Última hora

Fiat: Plano estratégico não convence

Em leitura:

Fiat: Plano estratégico não convence

Tamanho do texto Aa Aa

As ações da Fiat afundam em reação ao plano estratégico do grupo italo-norte-americano. Os títulos chegaram a ser suspensos na bolsa de Milão, esta quarta-feira, após uma queda de mais de nove por cento.

O sétimo construtor automóvel mundial anunciou que, até 2018, vai investir 48 mil milhões de euros e quer eliminar a dívida de quase dez mil milhões de euros. Sergio Marchione revelou ainda que ficará mais cinco anos à frente do grupo.

Em fase de fusão entre a Fiat e a Chrysler, Marchione anuncia o desenvolvimento de novos veículos para duplicar as vendas da Alfa Romeo, Jeep e Maserati. O objetivo é vender sete milhões de veículos em 2018, contra os 4,4 milhões do ano passado, graças a uma aposta nos mercados asiático e norte-americano.