Última hora

Última hora

NATO pode alterar planos de defesa

Em leitura:

NATO pode alterar planos de defesa

Tamanho do texto Aa Aa

A Aliança Atlântica admite alterar os planos de defesa nos países bálticos devido ao conflito na Ucrânia.

De visita à Estónia, o secretário-geral da NATO referiu que o assunto está a ser analisado mesmo sem a iminência de uma ameaça por parte da Rússia. E a razão é simples: qualquer agressão contra os países que integram a Aliança Atlântica seria encarada como uma declaração de guerra.

“Estamos a ponderar avançar com novas medidas com vista ao reforço da defesa coletiva. Medidas essas que podem passar pela adoção de novos planos de defesa ou pela alteração dos mesmos para aumentar os exercícios e a presença militar” afirma Anders Fogh Rasmussen.

Por ar, terra e mar, a NATO tem vindo a reforçar a presença nos países bálticos. Portugal vai enviar seis caças F-16.

A instabilidade na Ucrânia obriga a cuidados redobrados isto numa altura em que, de acordo com a Aliança Atlântica, continua a não haver sinais de retirada das tropas russas da fronteira com o país vizinho.