Última hora

Última hora

O restauro do coliseu de Roma

Em leitura:

O restauro do coliseu de Roma

Tamanho do texto Aa Aa

O coliseu de Roma está a ser restaurado.
A construção vai ser reforçada depois de os técnicos terem identificado três mil fissuras. Outro dos objetivos da intervenção é reavivar as cores originais do grande anfiteatro construído entre os anos 70 e 90 d.C.

“Estudámos um sistema de pulverização. É um nebulizador de água equipado com bicos que se encontram a uma distância de 40 centímetros uns dos outros. São colocados a uma certa distância da superfície a tratar para que não ocorra uma ação mecânica sobre a superfície. Há apenas uma ação para dissolver os depósitos”, explicou Gisella Capponi, responsável pela gestão das obras.

É a primeira vez que a fachada do anfiteatro é limpa e restaurada na íntegra.As obras começaram no verão do ano passado e deverão estar finalizadas em 2016. A intervenção exige tempo e paciência.

“Depois de serem dissolvidos, os depósitos devem ser removidos. O restaurador usa uma escova macia para removê-los. Depois, é preciso continuar a pulverizar a zona com água para limpar todos os depósitos”, acrescentou a responsável.

O coliseu é a maior atração turística da cidade de Roma e foi classificado como uma das sete maravilhas do mundo moderno.