Última hora

Última hora

Sismo de 6.4 no México traz à memória tragédia de 1985

Em leitura:

Sismo de 6.4 no México traz à memória tragédia de 1985

Tamanho do texto Aa Aa

Um sismo de 6.4 na escala de Richter abalou esta quinta-feira vários Estados do México e trouxe à memória de muitos a tragédia de 19 de setembro de 1985, que foi então sentido por 20 milhões de pessoas e provocou a morte a 3700, de acordo com os números oficiais da altura. Desta vez, contudo, não houve sequer registo de vítimas e apenas uma ponte, em Tecpan, não resistiu.

As imagens do sismo foram registadas pela estação de televisão mexicana Televisa, nos próprios estudos. Tal como há trinta anos, o epicentro localizou-se junto à costa sudoeste do país, desta vez, porém, próximo da cidade de Tecpan, no Estado de Guerrero – em 1985, ocorreu junto a Lázaro Cárdenas, em Michoacán, a norte de Guerrero, e provocou um tsunami.

O primeiro abalo, nesta quinta-feira, deu-se pouco depois do meio-dia, hora local, seis da tarde em Lisboa. Houve pelo menos mais cinco réplicas de menor intensidade. De início, a força do sismo foi registada como 6.8, mas mais tarde o Serviço Sismológico do México reviu a intensidade para 6.4.

O tremor de terra foi sentido em boa parte do país, nomeadamente nos Estados de Morelos, México, Hidalgo, Jalisco, Puebla e Veracruz. Por mera precaução, alguns habitantes da Cidade do México foram evacuados. Um deles, foi Valentina Mejia: “Foi muito, muito forte. Já é a segunda vez que isto nos acontece aqui. Foi muito forte, mas estamos tranquilos”. A mexicana referia-se ao abalo de 7.2 sentido igualmente na região há cerca de três semanas.

O México está localizado numa zona de união entre cinco placas tectónicas e regista uma forte atividade sísmica. Os terramotos são frequentes ao largo da costa do Pacífico.