Última hora

Última hora

União Mundial de Sábios Islâmicos condena sequestro de jovens na Nigéria

Em leitura:

União Mundial de Sábios Islâmicos condena sequestro de jovens na Nigéria

Tamanho do texto Aa Aa

Há quase um mês em protesto, as mães das jovens raptadas numa escola da Nigéria começam agora a conseguir fazer ouvir as suas reclamações a nível internacional. A divulgação do vídeo do líder dos extremistas do Boko Haram a reclamar a autoria do sequestro e a dizer que as adolescentes iriam ser violadas e vendidas provocou reações na comunidade internacional.
E agora, até mesmo as organizações islâmicas mais radicais, como União Mundial de Sábios Islâmicos, já condenaram o sequestro.

Na Nigéria, o presidente do país africano, a discursar num encontro do Forum Económico Mundial, reunido em Abuja, “agradeceu a presença dos representantes dos vários países e considerou que “é uma grande ajuda moral e um golpe para os terroristas e com a graça de deus vamos vencer os terroristas.”

Entretanto, várias figuras públicas juntaram-se ao movimento internacional que pede a libertação das jovens nigerianas.
A primeira-dama norte-americana publicou na rede social Twitter uma fotografia de apelo: “tragam as nossas meninas de volta”.

Malala Yousafzai, a jovem militante paquistanesa que sobreviveu a um ataque talibã, disse que as mais de 200 jovens raptadas na nigéria são como suas “irmãs”. Malala criticou o grupo islamita Boko Haram: garante que não compreendem o Islão e não estudaram o Alcorão.