Última hora

Última hora

Eurovisão 2014: Travesti austríaco brilha na segunda meia-final

Em leitura:

Eurovisão 2014: Travesti austríaco brilha na segunda meia-final

Tamanho do texto Aa Aa

Dois dias depois do afastamento de “Quero ser tua”, da portuguesa Suzy, a segunda meia-final da 59.a edição do Festival da Canção da Eurovisão apurou as músicas dos restantes dez países que vão disputar, este sábado, a grande final em Copenhaga, na Dinamarca. Uma deles é “Rise Like a Phoenix”, interpretada por uma das personagens mais glamorosas da noite: o travesti austríaco Conchita Wurst.

Thomas Neuwirth, de 25 anos, travesti desde 2006, garante: “Não quero ser uma mulher. Sou um rapaz muito preguiçoso em casa e não quero mudar isso”. A verdade é que foi como mulher barbuda que subiu ao palco, entusiasmou a plateia e conquistou os votantes. “Criei esta personagem para mostrar a toda a gente que podemos conseguir qualquer coisa. Jamais vou fazer a minha barba”, prometeu Thom… perdão, Conchita Wurst.

Em resumo, esta segunda meia-final confirmou que o inglês é o idioma dominador na edição deste ano do Festival da Eurovisão. Dos 15 projetos que subiram ao palco esta quinta-feira, só a Irlanda, cuja língua oficial é o inglês, recorreu ao idioma nativo. Mas serem os únicos da noite a respeitar as raízes não serviu de muito aos irlandeses, que tal como os portugueses dois dias antes no idioma de Camões, tiveram uma “saída limpa” da Eurovisão logo nas meias-finais.

Na final, vão estar, contudo, quatro países em competição a fazer ouvir-se na língua materna – três deles apurados diretamente para a final, França, Itália e, claro, o Reino Unido. Montenegro foi votado na meia-final de terça-feira, na qual o tema escrito em português por Emanuel e cantado por Suzy acabou por não ficar no ouvido dos eleitores.

Para lá da Irlanda, esta quinta-feira ditou também o adeus a Geórgia, Israel, Lituânia e Macedónia.

Eis 10 os apurados desta segunda-meia-final:
Aústria: Conchita Wurst, “Rise Like a Phoenix”;
Bielorrússia: Teo, “Cheesecake”;
Eslovénia: Tinkara Kovac, “Round and Round”;
Finlândia: Softengine, “Something Better”;
Grécia: Freaky Fortune com RiskyKidd, “Rise Up”;
Malta: Firelight, “Coming Home”;
Noruega: Carl Espen, “Silent Storm”;
Polónia: Donatan & Cleo, “My Słowianie – We Are Slavic”
Roménia: Paula Seling & OVI, “Miracle”;
Suíça: Sebalter, “Hunter of Stars”.

Os apurados na primeira meia-final:
Arménia: Aram MP3, “Not Alone”;
Azerbaijão: Dilara KAzimova, “Start a Fire”;
Holanda: The Common Linnets, “Calm After the Storm”;
Hungria: András Kállay-Saunders, “Running”;
Islândia: Pollapönk, “No Prejudice”;
Montenegro: Sergej Cetkovic, “Moj Svijet”;
Rússia: Tolmachevy Sisters, “Shine”;
San Marino: Valentina Monetta, “Maybe (Forse)”;
Suécia: Sanna Nielsen, “Undo”;
Ucrânia: Mariya Yaremchuk, “Tick-Tock.”

Qualificados diretamente para a final:
Alemanha: Elaiza, “Is it Right”;
Espanha: Ruth Lorenzo, “Dancing in the Rain”;
França: TWIN TWIN, “Moustache”;
Itália: Emma, “La Mia Cittá”;
Reino Unido: Molly, “Children of the Universe.”

País organizador:
Dinamarca: Basim, “Cliche Love Song.”