Última hora

Última hora

Publicis e Omnicom abandonam processo de fusão

Em leitura:

Publicis e Omnicom abandonam processo de fusão

Tamanho do texto Aa Aa

A Publicis e Omnicom desistiram da fusão, considerada uma das grandes operações do setor da publicidade e comunicação.
O processo, que tinha sido anunciado em julho do ano passado, foi agora cancelado por causa dos atrasos na aprovação do negócio.
A norte-americana Omnicom e a francesa Publicis estavam então há quase um ano a preparar a operação avaliada em 35 mil milhões de dólares , 25,1 mil milhões de euros.

O analista da Reuters, John Foley explica que “estas duas empresas deviam, no papel, ter feito a fusão perfeita. Têm mais ou menos o mesmo peso, estão as duas no mesmo negócio, por isso podiam ter poupado 500 milhões de dolares por ano. E os dois presidentes desenharam juntos toda esta operação, só não pensaram nos problemas de pessoal: quem iria ficar com que trabalho, o que pensariam os clientes, os reguladores, o fisco…e foram essas matérias que fizeram falhar o negócio.”

Um excelente notícia para os líderes de mercado, os britânicos da WPP. A Omnicom e a Publicis, tiveram respectivamente 10,6 e 6,9 ​​mil milhões de euros de volume de negócios no ano passado e a terem concluído a fusão iriam tornar-se num enorme concorrente.

Mas a incerteza sobre o processo fez com que os clientes, literalmente, fugissem. Aliás, o presidente da Publicis, Maurice Levy explicou, num comunicado que “A decisão de desistir do processo não foi agradável ou fácil, mas foi necessária”. E que o prolongar da situação estava a fazer com os dois grupos se desviassem dos clientes. O fim do negócio foi votada de forma unânime pelos dois conselhos de administração das duas empresas.