Última hora

Última hora

Nações Unidas condenam rapto de jovens nigerianas

Em leitura:

Nações Unidas condenam rapto de jovens nigerianas

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança da ONU expressou indignação pelo rapto de praticamente três centenas de jovens de uma escola na Nigéria.

O rapto foi levado a cabo pelo grupo extremista islâmico Boko Haram que reclama a criação de estado islâmico na Nigéria.

Por todo o mundo multiplicam-se as manifestações de revolta e aumentam as pressões para que as jovens sejam libertadas.

De acordo com a Amnistia Internacional, o exército nigeriano podia ter evitado rapto pois obteve informações relativas à iminência de um ataque.

A mobilização global tem aumentado as pressões sobre o presidente nigeriano Goodluck Jonathan que é criticado pela lentidão com que reagiu a este caso.

“Como pai e presidente deste país, sinto a dor. Não vou dormir descansado enquanto estas jovens não forem libertadas e reunificadas com as suas famílias”, disse o presidente.

Jonathan afirma ainda acreditar que as jovens ainda se encontram em território nacional não tendo atravessado a fronteira em direção aos Camarões.

A primeira-dama norte-americana juntou-se à campanha mundial contra o rapto das jovens.

Num ato sem precedentes, Michelle Obama substitui esta semana o presidente na sua alocução radiofónica semanal.