Última hora

Última hora

Eurovisão 2014: Mulher barbuda austríaca conquista Festival da Canção

Em leitura:

Eurovisão 2014: Mulher barbuda austríaca conquista Festival da Canção

Tamanho do texto Aa Aa

Foi com a pontuação máxima (12 pontos) dada, entre outros, por Portugal e Espanha, que o travesti austríaco Conchita Wurst – nome verdadeiro Thomas Neuwirth, de 25 anos – venceu este sábado à noite, na Dinamarca, a 59.a edição do Festival Eurovisão da Canção.

A canção interpretada pela “mulher barbuda”, como também ficou conhecido, não era uma das favoritas à vitória final, mas desde cedo se percebeu que o controverso alter-ego de Thomas Neuwirth era um dos preferidos do público. Após um despique com a canção da Holanda que nunca foi, ainda assim, muito ameaçador para o vencedor, o austríaco fechou a votação com 290 pontos contra os 238 dos The Common Linnets. Em terceiro, ficou a Suécia, representada por Sanna Nielsen, com 218 pontos.

Das 26 músicas presentes na final, apenas 4 foram cantadas na língua materna, incluindo, claro, o Reino Unido. De resto, todos optaram por usar em exclusivo ou predominantemente o inglês. Entre os candidatos que usaram o próprio idioma, o melhor colocado foi o do Reino Unido (inglês), Molly, com “Children of the Universe”, que ficou em 17.o (40 pontos); em 19.o (37 pontos), ficou Sergej Cetkovic, do Montenegro, com “Moj Svijet”; em 21.o (33 pontos), a italiana Emma, com “La Mia Cittá”; e em 26.o e último lugar (2 pontos), os franceses TWIN TWIN, com “Moustache.”

Apresentando-se com um visual que gerou amores e ódios por toda a Europa, ao ponto de terem sido criados grupos na rede social Facebook a critica-lo, o travesti Conchita Wurst brilhou no palco de Copenhaga com a tradicional barba aparada e envergando um vestido apertado em tons de amarelo.

Depois do chorrilho de emoções manifestadas após perceber que tinha ganho, chamado ao palco, o vencedor aproveitou para dedicar o prémio ao melhor estilo de uma qualquer “miss Universo”: “Esta noite é dedicada a todos os que acreditam num futuro de paz e liberdade. Vocês sabem quem são. Nós estamos unidos e nós somos imparáveis.”

Eis o pódio deste Festival Eurovisão da Canção:
1. Aústria: Conchita Wurst, “Rise Like a Phoenix”, 290 pontos;
2. Holanda: The Common Lines, “Calm After the Storm”, 238 pontos;
3. Suécia: SAnna Nielsen, “Undo, 218 pontos.

Portugal, por fim, voltou este ano à competição. Apresentou a concurso com o tema “Quero ser Tua”, escrito por Emanuel e interpretado por Suzy, mas foi eliminado por um ponto, ficando na 11.a posição da na primeira meia-final, com 39 pontos, contra os 40 de San Marino, a décima classificada e, por isso, a última dessa ronda com acesso à final. Particular destaque ainda para a presença da Rússia e da Ucrânia na competição. Os candidatos de ambos os países passaram à final, mas sempre que a cantoras russas, The Tolmachevy Sisters, eram referidas, a assistência apupava-as.