Última hora

Última hora

Imobiliário penaliza economia da China

Em leitura:

Imobiliário penaliza economia da China

Tamanho do texto Aa Aa

A economia da China esteve a abrandar, apesar de continuar em crescimento.

Os números agora publicados, relativos ao mês de abril, foram dececionantes para os mercados, com a produção industrial, o consumo e o investimento a crescerem menos que nos meses anteriores e com valores abaixo das previsões.

O setor mais preocupante é o do imobiliário. As transações nesta área tiveram uma forte queda durante os primeiros quatro meses do ano. Na China, como noutras economias, o imobiliário é um segmento-chave, que afeta, direta ou indiretamente, 40 outros setores.

Apesar de tudo, o governo de Pequim diz que a economia chinesa continua no bom caminho: “Se olharmos para os valores médios dos últimos dois anos, o investimento no imobiliário continua a ser bastante grande e o crescimento sólido mantém-se”, disse Pan Jiancheng, do organismo nacional de estatísticas.

O governo chinês definiu os 7,5% como meta para o crescimento do PIB deste ano. Muitos economistas acreditam que o valor só pode ser atingido se forem introduzidas medidas de estímulo.