Última hora

Última hora

Para quê votar nas europeias - o tema desta edição de Perspectivas

Em leitura:

Para quê votar nas europeias - o tema desta edição de Perspectivas

Tamanho do texto Aa Aa

Aproximam-se as eleições europeias. A União Europeia ganhou novos membros nos últimos anos, e conta atualmente 28 países. Para alguns destes países, a adesão traduziu-se em mudanças significativas.

A FR2 foi observar de perto o caso da Polónia.
A Polónia mudou muito, nos últimos dez anos. Os fundos europeus – 67 mil milhões de euros na totalidade – deram grande impulso ao desenvolvimento.

2.800 km de auto-estradas, um porto de águas profundas no mar Báltico. Nas grandes cidades, ecrãs publicitários gigantes, centros comerciais. Com o zloti, a moeda nacional, os polacos compram o que há de mais moderno.

Com dez anos de comunidade europeia, a Polónia tem hoje um novo peso político e joga na divisão dos grandes.

Apesar disto, os eleitores não revelam grande reconhecimento: a mádia de abstenção nas europeias é de 70%. Apesar da ajuda de Bruxelas, o projeto europeu não faz sonhar os polacos.

A União Europeia representa transformações para uns, deceção para outros. Em vários países da União Europeia os protestos multiplicam-se contra a política europeia de austeridade que faz explodir o desemprego. Em Portugal, os estudantes fizeram uso de um humour cáustico para criticar Bruxelas.
A TSR suíça foi conhecer o que dizem os estudentes portuguesas.

A festa da Queima das Fitas de Coimbra é a mais célebre do país. Não é demasiado difícil este ano escolher os carros alegóricos do cortejo: a crise, a emigração ou a auteridade imposta pela União Europeia. A Universidade de Coimbra data de 1290, é uma dasmais antigas do mundo e mantém tradições. Para os trinta mil estudantes de Coimbra, o futuro é sombrio, como se vê pelo carro alegórico da faculdade de medicina. Em Portugal, estão no desemprego 37% dos jovens.

Durante várias semanas, os estudantes decoraram os carros alegóricos, mais de 120 este ano, por um custo entre 5 e 10 mil euros cada. E apesar das críticas, ainda se acredita no ideal europeu.

Apesar de todas as dficuldades, Portugal permanece um país profundamente ligado à União Europeia.

A União Eurpeia espera uma taxa de abstenção recorde. Em 2009, foi de 57%. Como encorajar os cidadãos a não se afastarem das urnas no dia 25 de maio? Na Dinamarca, o parlamento optou pela divulgação de um vídeo feito para chocar, com sexo e violência. As reações negativas exigiram que fosse retirado de emissão.
A RTP deu a conhecer o que está em jogo.

Votar para quê? Esta é a questão que muitos cidadãos da União Europeia se colocam. Muitos ignoram quais sãos os poderes do parlamento europeu e como funciona o voto. ‘‘Porque razão vais votar?’‘ O canal francês FR3 fez a pergunta a cidadãos que tencionam votar.