Última hora

Última hora

Balcãs ensaiam regresso à normalidade

Em leitura:

Balcãs ensaiam regresso à normalidade

Tamanho do texto Aa Aa

A cada dia que passa, a contabilidade dos estragos provocados pelas cheias na região dos Balcãs não para de surpreender.

O nível das águas parece começar gradualmente a baixar, mas deixa a descoberto os reais problemas que se avizinham.

Da Croácia à Sérvia, passando pela Bósnia as inundações obrigaram milhares de pessoas a abandonar as respetivas casas e procurar refúgio em zonas mais altas ou em centros de acolhimento.

Há registo de dezenas de mortos. A Croácia foi mais poupada, mas os números revelam-se alarmantes. Muitas pessoas perderam tudo o que construíram ao longo da vida.

Na Sérvia, perante o alerta de possível subida do nível das águas reforçam-se os diques para evitar ainda mais prejuízos.

Já a Bósnia parece sentir mais o peso das inundações. Os aluimentos de terras são uma constante.

Só aqui há mais de 4 milhões de afetados, um quarto da população.

A escala da catástrofe levou os governantes bósnios a fazer comparações com a guerra da década de 90.