Última hora

Última hora

Juncker na sombra de Merkel

Em leitura:

Juncker na sombra de Merkel

Tamanho do texto Aa Aa

É um rosto praticamente desconhecido junto do eleitorado alemão, mas conta com o apoio dos conservadores da CDU de Angela Merkel na corrida às europeias.

Jean-Claude Juncker não aparece nos cartazes do partido, e é menos popular que o socialista Martin Schulz, mas tudo indica que leve a melhor sobre o principal adversário político na Alemanha.

“Não aceitaria ser eleito presidente da Comissão Europeia com os votos da extrema-direita. Se fosse eleito por fascistas, racistas ou pessoas que não aceitam os outros como são, não poderia aceitar a vitória” refere Jean-Claude Juncker, candidato do Partido Popular Europeu (PPE) à Comissão Europeia.

Em segundo lugar nas intenções de voto, Martin Schulz, candidato dos socialistas europeus deixa um apelo:

“Cabe aos eleitores evitar a entrada da extrema-direita representada pelo NPD, Partido Nacional Democrata alemão, no Parlamento Europeu. Evitar que os defensores da ideologia de Hitler poluam o nome da Alemanha”

A Alternativa para a Alemanha, partido que se assume como “eurorealista” e até já convidou Portugal sair da moeda única, esta em terceiro lugar no topo das preferências. Com seis por cento das intenções de voto surge a 33 pontos de distância dos democratas-cristãos de Angela Merkel.