Última hora

Última hora

Museu do 11 de Setembro abriu ao público

Em leitura:

Museu do 11 de Setembro abriu ao público

Tamanho do texto Aa Aa

O museu do 11 de Setembro abriu as portas ao público esta quarta-feira, suscitando emoções fortes entre os primeiros visitantes.

O memorial – inaugurado na semana passada pelo presidente Barack Obama – foi construído no local dos atentados que fizeram perto de três mil mortos em 2001 e abriram para sempre uma ferida profunda no coração dos Estados Unidos.

Os primeiros norte-americanos a visitar o local não ficaram indiferentes:

“O museu é emocionalmente devastador; são explosões, pessoas a saltar de edifícios… É cru e faz parte das nossas vidas. Não sei se alguma vez estarei preparado para lidar com isso. Todos acabamos por chorar no museu; eu chorei em várias ocasiões.”

“São muitas almas perdidas. Não podemos deixar de senti-lo e de sentir uma ligação com elas, porque têm em exposição os seus sapatos, as suas fotos, os relatos dos seus próximos. Somos cercados por tudo isso e penso que, pelo facto de estarmos num nível subterrâneo, tudo se torna muito mais real.”

O museu não conseguiu, no entanto, evitar a polémica, nomeadamente por parte de familiares de vítimas que criticam o facto de integrar uma loja de lembranças no epicentro da tragédia.