Última hora

Última hora

França propõe conferência de doadores para ajudar Balcãs a fazer face às cheias

Em leitura:

França propõe conferência de doadores para ajudar Balcãs a fazer face às cheias

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês disse que o seu país está disponível para organizar uma conferência de doadores para ajudar os países dos Balcãs a enfrentar a destruição provocada por inundações históricas.

As cheias fizeram cinco dezenas de mortos na Sérvia, na Bósnia e na Croácia e centenas de pessoas continuam dadas como desaparecidas.

Os governos sérvio e bósnio estimam que os danos da tragédia ultrapassem os mil milhões de euros.

Na localidade bósnia de Bijeljina, um residente explica que os seus campos, onde plantava “milho e todos os alimentos para subsistir” estão debaixo de água.

A intempérie obrigou também a deslocar dezenas de milhares de pessoas.

Uma mulher pergunta “o que vai fazer” e “para onde irá”, acrescentando que “não tem para onde ir” com os seus “filhos e netos”.

A União Europeia já prometeu 30 milhões de euros de assistência “imediata”.

A acalmia nas condições climatéricas permitiu a alguns residentes das regiões afetadas regressar para avaliar a dimensão dos estragos.

Na aldeia bósnia de Donji Kolici, Nihad Fejzic explica que contraiu “um empréstimo para construir esta casa” e agora a “única coisa” que tem “é o empréstimo”, que continuará a ter de pagar.

Acompanhado pelo filho, foi obrigado a entrar por uma janela do segundo andar da casa, já que o piso térreo ficou soterrado. Mas nem tudo são más notícias; o filho explica que agora só tem o gato, mas está “contente por ele ter sobrevivido”.