Última hora

Última hora

Eleições europeias: últimos atos de campanha

Em leitura:

Eleições europeias: últimos atos de campanha

Tamanho do texto Aa Aa

Esta sexta-feira marcou o fim dos atos de campanha, na maioria dos países que ainda não foram a votos para as eleições europeias.

O presidente do Parlamento Europeu e candidato à liderança da Comissão, o alemão Martin Schulz, visitou as áreas afetadas pelas cheias na Croácia, antes de se deslocar a França para o último comício pelos socialistas.

A chanceler alemã, que há dois dias deixou entender que os seus conservadores já tinham chegado a consenso com os sociais-democratas para a formação do novo executivo europeu, escolheu a cidade de Düsseldorf.

Angela Merkel aproveitou a ocasião para voltar a defender a parceria transatlântica que Bruxelas está a negociar com os Estados Unidos.

Em Itália, o candidato que quer “remodelar a Europa” fechou a campanha na capital. O líder eurocético do Movimento 5 Estrelas, Beppe Grillo, está entre os favoritos no país, capitalizando votos do eleitorado tanto de esquerda como de direita, descontente com as políticas tanto de Roma, como de Bruxelas.