Última hora

Última hora

Jornalista italiano e ativista russo mortos na Ucrânia

Em leitura:

Jornalista italiano e ativista russo mortos na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

O reporter fotográfico italiano Andrea Rocchelli e o ativista russo dos direitos humanos Andrej Mironov, um dos fundadores da ONG Memorial, foram mortos no sábado no leste da Ucrânia, próximo da cidade de Sloviansk, o bastião dos separatistas pró-russos na região de Donetsk.

Os dois sucumbiram a disparos de armas automáticas, uma emboscada à qual escapou com ferimentos o jornalista francês William Roguelon.

Roguelon afirma terem sido recebidos com uma série de disparos. As responsabilidades por estas duas mortes estão ainda por apurar, mas aqueles que conheciam o trabalho de Rocchelli sublinham que este não corria riscos desnecessários e que Mironov tinha grande experiência em situações de guerra na Chechénia e conhecia muito bem a região de Donetsk.

Originário do nordeste de Itália, Rocchelli acompanhou acontecimentos no Cáucaso e Kirguistão e depois a “primavera àrabe” na Tunísia e na Líbia.