Última hora

Última hora

Cannes: "Mommy", de Xavier Dolan, conquista Prémio do Júri

Em leitura:

Cannes: "Mommy", de Xavier Dolan, conquista Prémio do Júri

Tamanho do texto Aa Aa

Com apenas 25 anos de idade, Xavier Dolan foi não só o realizador mais jovem da competição oficial do Festival de Cinema de Cannes, mas também uma das grandes sensações com o filme “Mommy”.

O realizador canadiano acabou por conquistar o Prémio do Júri, repartido ex aequo com o octogenário Jean-Luc Godard.

Uma vitória repleta de simbolismo, como explica o próprio realizador: “De todas as evidências há uma ‘afirmação’, que julgo ser interessante, ao ligar os dois cineastas. Um no auge da carreira e o outro ainda no início. Respeito-o muito. Ele não esteve presente, mas ficaria muito emocionado em estar ao lado dele. É uma boa ideia e um ótimo prémio.”

O filme traz ao grande ecrã a história de Steve, um adolescente hiperativo e agressivo. É criado sozinho pela mãe, viúva, que tenta com ele construir uma relação sólida. Um argumento repleto de emoções que destaca o amor maternal capaz de superar todas as barreiras.

Xavier Nolan sublinha a importância do processo criativo: “Fazemos cinema como qualquer artista que pinta para se exprimir, que espera que alguém possa apreciar e mais ainda compreender a sua arte. Nós, realizadores, fazemos a mesma coisa, fazemos cinema para sermos compreendidos, por gostarmos das pessoas e para que gostem de nós também, preferencialmente.”

Realizador, guionista e produtor, o jovem Xavier Dolan, que assina agora a quinta película, é considerado um dos cineastas contemporâneos de maior talento.

A cada filme imprime às histórias uma nova e fresca energia, como faz questão de revelar: “Não são apenas os atores, são os artistas, criadores, pessoas com uma imaginação abundante, que ouvem as minhas indicações, que querem criar coletivamente um filme que faz o que tem de fazer, que toca o coração.”

“Mommy”, de Xavier Dolan será distribuído em Portugal, mas para já ainda não tem data de estreia prevista.