Última hora

Última hora

Cannes: "White God" vence na categoria "Um Certo Olhar"

Em leitura:

Cannes: "White God" vence na categoria "Um Certo Olhar"

Tamanho do texto Aa Aa

Em Cannes, no Festival de Cinema, os cães mostraram que também podem ser grandes atores.

O talento foi reconhecido e a “Palma Dog”, de melhor ator canino, foi para a dupla de labradores Lucky e Buddy, que dividiram a interpretação de Hagen no filme húngaro “White God”, de Kornel Mundruczo.

O realizador húngaro, que contou com mais 200 cães no filme que assina, recebeu a distinção em nome dos atores de quatro patas.

“Estou muito contente por eles, mas de certa forma é muito significativo para mim receber este prémio antes da distribuição do filme. Todos os cães atuam. São atores como seres humanos”, disse Kornel Mundruczo.

“White God” venceu na categoria “Um Certo Olhar.”

No filme, um grupo de cães revoltados serve de argumento para a denúncia da violência e injustiça sofridas pelos mais fracos. Uma declaração de solidariedade para com as vítimas oprimidas de uma sociedade injusta, explica o realizador húngaro: “Através deste melodrama e da história de como uma menina tenta encontrar o cão percebe-se a metáfora sobre todas as minorias e os pobres que estão subordinados ao ser humano e ao poder.”

Ao começarem a perceber que o homem talvez já não seja o melhor amigo, os cães começam gradualmente a rebelar-se contra a humanidade.

“White God” é uma coprodução húngara, sueca e alemã. O filme já tem compradores em França, Reino Unido, Espanha, Grécia e Estados Unidos, entre outros.