Última hora

Última hora

Conselho Europeu quer novas prioridades para a UE

Em leitura:

Conselho Europeu quer novas prioridades para a UE

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes europeus querem reorientar a União e aproximá-la dos cidadãos. Esta foi a principal conclusão do jantar dos chefes de Estado e de governo dos 28 que decorreu esta terça-feira em Bruxelas. Um encontro extraordinário, marcado após as eleições deste domingo. Esta definição das prioridades tornou-se ainda mais urgente depois dos resultados expressivos dos partidos eurocéticos em países como França e Inglaterra.

O Presidente do Conselho Europeu, Hernan Van Rompuy, na conferência de imprensa final, explicou que “como a União Europeia está a sair de uma crise financeira, precisa de uma agenda positiva e orientada para o futuro, com base no crescimento, na competividade e no emprego. Precisamos de uma união económica e monetária que funcione melhor e mais desenvolvida e ao mesmo tempo preservar a unidade da União”.

O jantar terminou sem que fosse avançado qualquer nome para a presidência da Comissão Europeia. O Presidente do Conselho vai agora conduzir as negociações com o Parlamento Europeu para a escolha do sucessor de Durão Barroso. No final do encontro, o Primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho garantiu que ainda não há nomes escolhidos, mas apoia Jean Claude Juncker, o candidato ao cargo apresentado a votos pelo Partido Popular Europeu (PPE, que integra o PSD e o CDS/PP), vencedor das eleições europeias.

O correspondente da euronews que acompanhou este encontro, James Franey, lembrou que “a chanceler alemã Angela Merkel mostrou-se pouco entusiasmada quando lhe pediram para nomear o antigo Primeiro-ministro do Luxemburgo como chefe de executivo da União Europeia. Se os líderes e o Parlamento Europeu não forem capazes de chegar a acordo nas próximas semanas, pode começar uma fase mais difícil aqui em Bruxelas, numa altura em que os eleitores exigem aos governo para tomarem mais medidas que ajudem a economia”.