Última hora

Última hora

Líder do partido de Sarkozy demite-se mas garante não ter conhecimento de fraudes

Em leitura:

Líder do partido de Sarkozy demite-se mas garante não ter conhecimento de fraudes

Tamanho do texto Aa Aa

Em França, Jean-François Copé, presidente demissionário da UMP, garante que não tinha qualquer conhecimento das fraudes que ocorreram no partido durante a campanha presidencial de 2012.
Este escândalo que foi revelado nas últimas semanas e a derrota nas eleições europeias precipitaram a saída de Copé, que numa entrevista à televisão francesa TF1, assegurou que esta demissão é uma prova pessoal severa. “Por isso mesmo peço ao povo francês que confie em mim. A minha integridade está intacta. Sim, eu só descobrir toda esta fraude há 12 dias quando foi publicada na imprensa”, afirmou o presidente demissionário da UMP.

Mas o advogado da Bygmalion, admitiu que a empresa havia emitido facturas falsas no valor de 10 milhões de euros a pedido da UMP e já foram revelados documentos assinados pelo então líder do partido, durante a campanha presidencial de Nicolas Sarkozy em 2012.

Eric Ciotti, legislador da UMP considera que “esta uma crise importante, sem precedentes. Dois terramotos: um político, no domingo e outro judicial na segunda. Revelações com muito impacto, surpreendentes, impressionantes que chocaram os membros do parlamento e os apoiantes do partido.”

Depois deste escândalo de corrupção, torna-se mais difícil, pelo menos por agora, o regresso do antigo presidente francês à vida política ativa.