Última hora

Última hora

Paquistanesa assassinada pela família

Em leitura:

Paquistanesa assassinada pela família

Tamanho do texto Aa Aa

No Paquistão, uma mulher foi assassinada pelo pai e pelos irmãos, por ter casado com o homem que amava, contra a vontade da família.

O homicídio aconteceu junto ao tribunal de Lahore, na zona leste do país.

Farzena Parveen, de 25 anos, grávida, dirigia-se com o marido, para o tribunal, onde estava marcada uma audiência, por queixa apresentada pelo pai.

Ele dizia que a filha tinha sido raptada e, por isso, requeria a anulação do matrimónio.

Os socorros não chegaram a tempo de salvar esta vida.

O casamento tinha sido validado pelas autoridades paquistanesas.

Em 2013, registaram-se 869 assassinatos deste tipo que, no Paquistão, são chamados de “homicídios de honra.”

A Comissária da ONU para os Refugiados já lamentou o sucedido e pediu às autoridades mais firmeza, perante casos destes.