Última hora

Última hora

Carta branca a Glasgow no primeiro dia das "Noites sonoras"

Em leitura:

Carta branca a Glasgow no primeiro dia das "Noites sonoras"

Tamanho do texto Aa Aa

O festival de música eletrónica de Lyon, “Noites sonoras” arrancou esta quarta-feira com uma série de concertos de músicos escoceses.

Douglas Hart, o baixista e fundador dos “The Jesus and Mary Chain” foi um dos destaques da programação.

Além da música, Douglas Hart dedica-se ao vídeo. O músico tem uma produtora de videoclips.

“Tinha 12 anos quando descobri o punk-rock e isso mudou a minha vida. Também faço filmes. Tenho um filme em exibição no festival. É interessante vir a Lyon como DJ, gosto do ambiente é um sítio bastante único”, disse Hart.

Martyn Flyn é outro dos músicos escoceses convidados pelo festival. Além de DJ, Flyn é diretor artístico da editora de discos “LuckyMe”.

“Na juventude, toquei em bandas, como DJ, fiz música hip pop, fiz raves no campo. Eu cresci no campo, no meio do nada, na Escócia. para que as pessoas invistam num disco hoje é preciso que o objeto em si seja bonito, tenha fotografias. Por isso há muitos músicos que se dedicam também às artes visuais”, sublinhou Martyn Flyn.

O cardápio das noites sonoras inclui músicos de toda a Europa.
Axel Boman vem de Estocolmo e Roman Flügel é uma das referências da música eletrónica na Alemanha.

“Os clubes de techno e house em Frankfurt já existem há muito tempo. Começaram nos anos 80 e nessa altura estavam muito à frente. Esses clubes continuam ativos. Berlim é o centro, e toda a gente está focada nessa cidade, eu próprio gosto de tocar em Berlim, mas Frankfurt não é tão mal como dizem”, comentou Roman Flügel.

A programação do festival inclui concertos de Laurent Garnier e do alemão Danilo Plessow.