Última hora

Última hora

Índia: Dois polícias entre os presumíveis violadores das duas adolescentes assassinadas

Em leitura:

Índia: Dois polícias entre os presumíveis violadores das duas adolescentes assassinadas

Tamanho do texto Aa Aa

Na Índia, o pai de uma das adolescentes mortas depois de terem sido violadas, acusa a polícia de “discriminação”.

O homem diz que a polícia recusou tomar nota do desaparecimento da filha, por tratar-se de uma família de uma “casta” inferior – embora, oficialmente, o sistema de castas já não exista, no país.

As duas adolescentes, de 14 e 15 anos foram depois descobertas enforcadas numa árvore. A autópsia prova que sofreram violação coletiva e foram estranguladas antes de serem dependuradas.

No ano passado, depois da onda de contestação nacional, após violação de uma mulher dentro de um autocarro, o governo indiano aprovou uma nova lei que prevê a pena de morte para os violadores em grupo.

É a pena em que incorrem os quatro presumíveis violadores das duas adolescentes, dois dos quais, polícias. As autoridades procuram ainda três outros suspeitos.

Na Índia, uma mulher é violada a cada 22 minutos.