Última hora

Última hora

Mais detenções no "crime de honra" no Paquistão

Em leitura:

Mais detenções no "crime de honra" no Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

Mais detenções no caso da morte por lapidação da grávida paquistanesa em Lahore.

A polícia anunciou ter detido mais quatro pessoas por alegado homicídio da jovem grávida, apedrejada por familiares, por ter casado contra a vontade da família.

O incidente aconteceu na terça-feira em frente ao Supremo Tribunal da cidade.

O marido de Farzana Parveen presenciou tudo. Afirma que “iam para o tribunal e eles, escondidos entre os carros, atacaram. “Primeiro dispararam e depois atiraram tijolos que nos atingiram”, revelou Mohammed Iqbal, o marido que, ele próprio, confessou ter estrangulado até à morte a primeira mulher com quem casou.

Entre os detidos está o pai de Farzana, interpelado na terça-feira.

O caso concentra as atenções da opinião pública mundial. Países como os Estados Unidos e o Reino Unido pediram ao Paquistão medidas concretas para acabar com os chamados crimes de honra.

No país, no ano passado, mais de mil mulheres ou adolescentes foram assassinadas por terem “desonrado a família”, de acordo com a Comissão Paquistanesa de Direitos do Homem.