Última hora

Última hora

Paquistão: Marido de Farzana Parveen ameaça suicidar-se

Em leitura:

Paquistão: Marido de Farzana Parveen ameaça suicidar-se

Tamanho do texto Aa Aa

No Paquistão o marido de Farzana Parveen, morta por lapidação por familiares, ameaçou suicidar-se se não for feita justiça.

Grávida de três meses Farzana foi vítima de um “crime de honra”, porque a família a tinha prometido a um primo.

Depois de ter detido o pai da noiva, a polícia anunciou a detenção de mais quatro pessoas por alegado homicídio da jovem de 25 anos.

“Se não for feita justiça à minha mulher e ao meu filho, imolar-me-ei pelo fogo no mesmo local onde a minha mulher foi assassinada”, disse Mohammad Iqbal.

O crime foi cometido na terça-feira em frente do supremo tribunal da cidade de Lahore para onde o casal se dirigia.

Mohammad Iqbal revelou agora que também matou a primeira mulher por amor, porque queria casar-se com Farzana Parveen por quem estava apaixonado.

O caso concentra as atenções da opinião pública mundial e já foram pedidas a Islamabad medidas concretas para acabar com os chamados “crimes de honra”.

No ano passado mais de mil mulheres ou adolescentes foram assassinadas no Paquistão por terem “desonrado a família”.