Última hora

Em leitura:

Tailândia: eleições apenas em 2015


Tailândia

Tailândia: eleições apenas em 2015

O líder da junta militar que assumiu o poder na Tailândia afirma que processo de reconciliação entre fações políticas vai levar um ano mais de um ano.

O general Prayuth Chan-ocha adianta que nos próximos três meses terá lugar um processo de reconciliação entre as várias forças políticas; os 12 meses seguintes serão ocupados com a implementação de reformas. Só depois é que seriam realizadas eleições no país.

“Será formado um conselho legislativo para escolher um primeiro-ministro, nomear um governo para supervisionar a administração e elaborar uma nova constituição. Será estabelecido um conselho de reformas para decidir sobre todas as questões que a sociedade deseja e encontrar soluções que sejam aceites por todos”, afirmou o general no decurso de uma alocução televisiva.

Foi no dia 22 de maio que os militares assumiram as rédeas do poder no país. Desde há sete meses que Banguecoque é palco de manifestações contra o governo de Yingluck Shinawatra, irmã do antigo Primeiro-Ministro, Thaksin Shinawatra, exilado desde 2006.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Costa Concordia vai ser desmantelado em Génova