Última hora

Última hora

"Sunday Times" diz que vitória do Qatar para organizador do Mundial de 2022 foi comprada

Em leitura:

"Sunday Times" diz que vitória do Qatar para organizador do Mundial de 2022 foi comprada

Tamanho do texto Aa Aa

O jornal britânico “Sunday Times” escreve que Mohamed bin Hamman, dirigente futebolístico do Qatar e antigo membro executivo da FIFA, comprou votos para garantir a vitória da candidatura do Qatar a organizador do Mundial de 2022.

O periódico diz ter na sua posse documentos que provam pagamentos no valor de 3,6 milhões de euros a membros executivos da FIFA representantes de África, Oceânia, entre outros, para votarem na candidatura do país.

O antigo presidente da Confederação Asiática de Futebol chegou a concorrer contra Joseph Blatter, para Presidente da Federação Internacional de Futebol. Acabou afastado, pela Comissão de Ética da organização, dos cargos que ocupava, ao ser acusado de comprar votos para conseguir a presidência da FIFA.

A vitória do Qatar está envolta em polémica: o país atinge temperaturas de 50º célsius no verão e já morreram mais de mil imigrantes que trabalhavam na construção dos estádios.